Parque Estadual dos Três Picos (RJ)

PETP_14-02-2017

Sede do Parque Estadual dos Três Picos

O Parque Estadual dos Três Picos (PETP) foi criado em 2002 e abrange cinco municípios (Cachoeiras de Macacu, Nova Friburgo, Guapimirim, Teresópolis e Silva Jardim).  O PETP é a maior Unidade de Conservação do estado, com 65 mil hectares, cerca de 75% das áreas protegidas do Rio de Janeiro. Junto ao grande território, a variação altitudinal de mais de 2300 metros e as diferentes fitofisionomias da exuberante Mata Atlântica da Serra dos Órgãos, faz com que o Parque Estadual dos Três Picos abriga a maior biodiversidade do estado e seja considerado de alta prioridade para a conservação da biodiversidade e, é claro, ótimo para a observação de aves!  O destino PETP contempla dois municípios, três locais diferentes e uma variação altitudinal de 700 metros!

No município de Cachoeiras de Macacu a sede do PETP, a cerca de 300 metros de altitude, é envolta a uma exuberante floresta sub montana em ótimo estado de conservação. Este local abriga uma das maiores árvores do Brasil, o imponente jequitibá-rosa, com cerca de cinquenta metros de altura e mil anos de idade! A sede do PETP conta com um centro de visitantes onde há uma exposição de fotos e textos permanentes sobre a biodiversidade local. A observação de aves é conduzida por trilhas circulares e nas proximidades da sede do parque. As espécies destaque deste destino são:

Gavião-pato e gavião-pega-macaco, beija-flor-rajado, surucuá-de-barriga-amarela, falcão-caburé, apuim-de-cauda-amarela, beija-flor-preto, galinha-do-mato, tovacuçu, barranqueiro-de-olho-branco, trovoada, choquinha-de-peito-pintado e choquinha-de-garganta-pintada, saíra-militar, saí-verde, saíra-ferrugem e ferro-velho.

Macaé-de-Cima_14-02-2017

Macaé de Cima

Agora a Canindé sobe a serra dos Órgãos e chega a 1000 metros de altitude, no município de Nova Friburgo. Já no aprazível clima de montanha da cidade, a observação de aves é conduzida por estradas desativadas ou pouquíssimo utilizadas, nos bairros de Theodoro e Macaé de Cima. Estas localidades são ótimas para fotografia, pois os diferentes estágios de sucessão florestal e a estrutura da estrada proporcionam árvores baixas e ótimas condições de fotografia, além de muitas aves endêmicas e ameaçadas. Para as duas localidades, as espécies destaque são:

Beija-flor-de-papo-branco, beija-flor-de-garganta-rajada, pica-pau-dourado, choquinha-carijó, trepadorzinho, joão-botina-da-mata, trepador-sobrancelha, trepador-quiete, limpa-folha-miúdo, limpa-folha-coroado, limpa-folha-de-testa-baia, araponga, corocoxó, piolhinho-serrano, bentevizinho-de-asa-ferrugem, verdinho-coroado, saíra-lagarta e cabecinha-castanha.

A lista de aves observadas neste destino estão aqui, na plataforma Táxeus.